REATOR DE CALCIO

O uso do reator de calcio tornou-se muito popular pela facilidade de repor calcio e carbonatos usado no processo de calcificação de corais.

Na sua forma basica , o reator é um simples container cheio de midia de granulos de carbonato de calcio por onde passa a agua do aquario; tambem neste reator é  injetado gas carbonico para abaixar o Ph , acidificando a agua , e assim dissolvendo lentamente a midia de carbonato, enriquecendo a agua  tanto de calcio como de reserva alcalina e na correta proporção iônica. 

Existem diferentes modelos de reator de calcio mas não é o proposito deste texto discutí-los aqui.

– MIDIA PARA O REATOR: 

É importante ter em mente que precisará abaixar o Ph dentro do reator para dissolver a midia; geralmente midia de aragonita já começa a se dissolver com Ph 7 mas se optar por midia mais dura, mais rica em carbonatos de calcio como por ex. da Tunze, aí haverá necessidade de abaixar ainda mais o Ph para algo em torno de 6.4 ou 6.5; quanto mais dura for a midia mais CO2 sera necessário para a sua diluição.

– GAS CARBONICO  ( CO2) :

Para injetar CO2 no reator de calcio é preciso equipamento adequado , seguro e de qualidade , composto de:

Cilindro de CO2 :- em diversas capacidades (1 ,2 , 3 , 4 ou mais kilos).

Manometros :– Um para indicar a pressão do cilindro e outro para a pressão de trabalho.

– Valvula solenoide:- na falta de energia eletrica ela corta o fornecimento de CO2.

-Valvula de ajuste fino:- Peça critica, precisa ter qualidade pois determinará a quantidade de CO2 passando no contador de bolhas.

Contador de bolhas:-  Peça simples, de plastico ou acrilico, fica com agua, o gas CO2 é forçado a passar por ele , produzindo bolhas e facilitando a contagem delas ,  a quantidade de bolhas por minuto é o padrão da quantidade de gas que está indo para o reator.

– BOMBA DE ALIMENTAÇÃO:

Existe diversas maneiras de levar a agua do aquario até a bomba do reator; cada aquarista tem o seu proprio lay- out de sump e deve avaliar qual o melhor caminho; geralmente se aproveita a pressão da agua de retorno do sump  para o tanque , usa-se um T e um registro de esfera para controlar o fluxo da agua desviada para o reator. A bomba do reator deve ser de qualidade, principalmente deve possuir eixo de cerâmica para evitar a encrustação de carbonatos tipico nas bombas que possuem eixo de aço; elas irão trabalhar ininterruptamente 24 hrs/ 7 dias da semana. Cada modelo de reator tem a sua exigencia quanto a capacidade  de pressão da bomba ( litros por hora) , faça a escolha correta!

– AJUSTE FINO:

Uma vez  todo equipamento montado, o proximo passo é ajustar a quantidade de CO2 a ser injetado no reator; tenha em mente que em aquarismo marinho PACIENCIA É TUDO , faça um primeiro ajuste com poucas bolhas ( 10/min.) , avalie o comportamento do equipamento, espere a mudança começar a fazer efeito ( demora dias ), faça teste de Ca e RA antes e durante o processo de ajuste do reator; fique de olho no Ph principalmente depois que as luzes se apagarem e de manhã cedo, será normal encontrar um Ph entre 7.8 e 8.0 nestas condições.

O consumo de calcio e carbonatos da reserva alcalina estará diretamente proporcional ao tipo e tamanho de corais que o aquario tem;  aquarios de sps e lps tem maior consumo, já de softs o consumo é baixíssimo por isso o seu reator poderá trabalhar desde 10 bolhas por minuto até mais de 150 dependendo do consumo.

FAÇA TUDO BEM DEVAGAR PARA O SEU TANQUE TER TEMPO DE  SE  AJUSTAR AO NOVO METODO!

– PROBLEMAS TIPICOS DO REATOR DE CALCIO:

– Ph baixo:-  Muitos aquaristas reclamam que o Ph do aquario cai muito, isso pode indicar excesso de CO2 sendo injetado no reator , certifique-se do Ph na saida do efluente, faça ajustes , reduza a quantidade de bolhas, avalie o resultado em alguns dias.

A produção de acido carbonico pode ser neutralizada com o uso , a noite, de hidroxido de calcio ( kalkwasser ) que possue Ph em torno de 13 e neutraliza todo acido carbonico evitando a queda do Ph como tambem bloqueia  a dissociação dos carbonatos impedindo a liberação de fosfato na agua ( vide texto completo aqui no blog ).

– EQUILIBRIO  Ca / RA:

Se antes de instalar o reator  já ocorrer um desiquilibrio quimico no aquario com calcio alto e RA baixa ou vice versa, mesmo com uso do reator isto continuará acontencendo porque ele fornece ions de calcio e carbonatos em quantidades iguais portanto faça os ajustes antes ligá-lo. Esta correção poderá ser feita com biocalcium , cloreto de calcio, bicarbonato de sodio,  dependendo do que esta em fora do nivel desejado.

– PARAMETROS QUIMICOS IDEAIS;

Calcio : entre 420 e 450 mg/l

Reserva alcalina: entre 8 e 10 dKH ou 2.8  e 3.5 meq/l

Ph : 8.2 ( dia ) e 8.0 ( minimo a noite )

NOTA:  Não faça uso deste equipamento sem o devido conhecimento e/ou ajuda de um colega experiente e/ou ajuda dos colegas da Reef Corner.

 foto:http://www.melevsreef.com/calcium_reactor.html

texto refer.: http://reefkeeping.com/issues/2002-05/sh/feature/index.php

até a próxima!

 

 

0 Responses to “REATOR DE CALCIO”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: